Vendas globais de PCs cresceram 55% no primeiro trimestre

 Vendas globais de PCs cresceram 55% no primeiro trimestre

Segundo a Canalys, foram quase 83 milhões de unidades vendidas, dos quais perto de 68 milhões de notebooks e estações móveis.

Os dados mais recentes da empresa de pesquisas Canalys mostram que o mercado mundial de PCs no primeiro trimestre de 2021 continua a pleno vapor, com as vendas de desktops e notebooks, incluindo workstations, registrando um aumento impressionante de 55% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Embora essa taxa de crescimento tenha sido impulsionada por um fraco Q1 2020, as remessas totais de 82,7 milhões de unidades ainda são surpreendentes, e o maior número de remessas Q1 desde 2012. Os pedidos em atraso de 2020, especialmente para notebooks, foram um fator chave, embora as novas demandas tiveram um peso importante, principalmente pela recuperação econômica de empresas menores, que voltaram a comprar. As vendas de notebooks e estações de trabalho móveis aumentaram 79% no primeiro trimestre deste ano, atingindo 67,8 milhões de unidades. Os desktops melhoraram ligeiramente no início de 2021, após uma série de trimestres ruins em 2020, com o nível de declínio das vendas diminuindo. Mas mesmo assim, houve queda no período de 5% ano a ano, com vendas totais de 14,8 milhões de unidades.

A forte recuperação de um fraco primeiro trimestre de 2020 viu todos os fornecedores entre os cinco principais atingirem um crescimento de remessas de dois dígitos ano a ano. A Lenovo manteve a pole position no mercado de PCs, garantindo uma participação de mercado de 25% e apresentando um crescimento ano a ano de 61%, com remessas de 20,4 milhões de unidades. A HP, impulsionada por fortes demandas de chromebooks, ficou em segundo lugar com vendas totais de 19,2 milhões de unidades, um aumento de 64% sobre o primeiro trimestre de 2020. A Dell perdeu participação de mercado contra o quarto trimestre, mas ficou em terceiro lugar no ranking, com remessas crescendo 23% ano a ano para atingir 12,9 milhões de unidades. A Apple e a Acer representaram o restante dos cinco primeiros, vendendo 6,6 milhões e 5,7 milhões de unidades para desfrutar do maior e segundo maior crescimento anual, respectivamente. Cumulativamente, os cinco principais fornecedores responderam por 78,5% de todas as vendas de PC no primeiro trimestre de 2021.

“O problema da cadeia de abastecimento que assola a indústria é um bom desafio”, disse Rushabh Doshi, diretor de Pesquisa da Canalys. “À medida que os preços médios aumentam devido à escassez de hardware interno, a inovação no design está provocando mudanças de longo prazo na forma como os fornecedores de PC abordam a oferta e a demanda. Os fabricantes de chips também estão otimistas em relação à computação pessoal e aumentaram seus investimentos futuros para capitalizar a oportunidade de longo prazo. Embora a pandemia ainda não tenha acabado, há luz no fim do túnel. Isso também está estimulando o investimento de SMB em computação, que foi interrompido abruptamente em 2020”, comentou.

“Apesar dos esforços concentrados da cadeia de suprimentos para aumentar a produção, a Canalys espera que o mercado de PCs tenha a oferta restrita na maior parte deste ano”, disse Ishan Dutt, analista da Canalys. “Somando-se a isso, o potencial de mais eventos inesperados para criar ainda mais interrupções e incertezas é grande. O efeito dificultador da escassez na recuperação econômica dos países deve ser um alerta para que os governos aumentem o investimento na fabricação de semicondutores”, observou.

Por Redação

Via INFORCHANNEL

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *