TI e negócios estão alinhados nas organizações globais, diz estudo

 TI e negócios estão alinhados nas organizações globais, diz estudo

Pesquisa da NTT mostra mais de 90% dos times de TI se dizendo alinhados às demandas de negócio, mas ainda há arestas para aparar.

Aproximadamente 92,4% dos times de TI concordam que a estratégia de tecnologia das organizações em que atuam está totalmente (49,8%) ou parcialmente (42,6%) alinhada às necessidades dos negócios. Apesar do alinhamento com as áreas de negócio, ainda há desconexões de prioridades: 69,9% dos times de operações acreditam a tecnologia deve promover principalmente mais eficiência, mas somente 48% das equipes de TI concordam.

Essas são algumas das conclusões de um relatório lançado nesta segunda (5) pela NTT, grupo multinacional de origem japonesa, e conduzido pela Jigsaw Research em 21 países em novembro de 2020. Foram ouvidos profissionais de 15 setores da indústria, incluindo tomadores de decisão.

Descobriu, entre outras coisas, que as organizações globais passaram por grandes transformações durante a pandemia. Cerca de 89,2% dos líderes de TI e negócios concordam que a COVID-19 causou mudanças significativas em processos operacionais, e 87,3% diz que acelerou a estratégia de transformação digital.

Segundo a NTT, o relatório mostra que as equipes de TI se tornaram mais responsáveis pelas demandas das organizações. Também levou outros departamentos a acelerarem serviços e soluções já mantidos pela TI.

Apoiador:

Mudanças de postura

Enquanto alguns ouvidos consideram a otimização de custos uma forma de criar mais resiliência, outros estão focados inovação. Veem a pandemia como chance de aproveitar oportunidades do mercado e escalar, com 33,3% direcionando o foco em tecnologia para isso. O número sobe para 41,7% se a empresa tem pelo menos três quartos da TI gerenciadas por terceiros. Já entre aquelas com TI “in-house” o número cai para 25,7%.

A pesquisa também mostra tecnologias emergentes, automatização e inovação como chaves estratégicas para o futuro dos negócios. No entanto, enquanto 91,7% dos líderes ouvidos colocam as tecnologias emergentes como essenciais nas estratégias tecnológicas, apenas 41,1% acreditam ter a tecnologia disponível para atender aos obejtivos da organização.

O relatório pode ser lido (em inglês) nesse site.

Por Redação

Via CIO

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *