Tempo diário gasto em aplicativos móveis cresce 30% na média mundial

 Tempo diário gasto em aplicativos móveis cresce 30% na média mundial

Tempo gasto aumentou até 80% em mercados selecionados entre o primeiro trimestre de 2019 e o primeiro trimestre de 2021.

Em um ano em que bilhões de pessoas ficaram em casa, sob medidas de segurança para contenção da Covid-19, cresceu o tempo médio que as pessoas passaram em aplicativos de dispositivos móveis, diz pesquisa da empresa de dados e análises móveis App Annie. O tempo médio global gasto foi de 4,2 horas por dia, um aumento de 30% em relação aos dois anos anteriores. Os brasileiros gastaram, em média, cinco horas diariamente em aplicativos de dispositivos móveis.

No primeiro trimestre de 2021, o tempo diário gasto passou de quatro horas nos EUA, Turquia, México e Índia pela primeira vez. No Brasil, Coreia do Sul e Indonésia, foram mais de cinco horas. O maior aumento ocorreu na Índia. Seus consumidores gastaram 80% mais tempo em aplicativos no primeiro trimestre de 2021 do que no primeiro trimestre de 2019.

De acordo com o relatório, é difícil avaliar exatamente quais aplicativos dominam o tempo dos usuários, uma vez que o índice é medido por downloads desses aplicativos, que são baixados uma única vez e tendem a permanecer trimestre após trimestre. No entanto, os gráficos gerais de download – que revelam pouco movimento ao longo do trimestre – são dominados por aplicativos populares como TikTok, YouTube e Facebook.

Ainda assim, é possível discernir o que é tendência nos gráficos, que medem o crescimento trimestre a trimestre em downloads com base em iOS e Google Play (iOS apenas na China).

Apoiador:

Dessa forma, o estudo aponta a ascensão de dois serviços de mensagens no mercado ocidental: Signal e Telegram. Signal em primeiro lugar no Reino Unido, Alemanha e França, e em quarto lugar nos Estados Unidos. Enquanto isso, Telegram aparece em 9º no Reino Unido, 5º na França e em 7º nos EUA. Esses produtos não aparecem entre os dez primeiros dos outros quatro países analisados.

Aplicativos financeiros

Em outros lugares, os gráficos refletem o aumento dos aplicativos de investimento e negociação à medida que os consumidores exploravam formas alternativas de gerenciar suas receitas, diz o relatório. Criptomoedas é um tema comum, com o aplicativo Coinbase aparecendo em 6º nos EUA e no Reino Unido.

A tendência foi ainda mais clara na Coreia do Sul, com a Upbit, aplicativo que permite que os consumidores negociem criptomoedas, ocupando o primeiro lugar.

O PayPay é outro produto financeiro que lidera o gráfico, dessa vez, no Japão. Este aplicativo de pagamento, que permite que os usuários digitalizem ou gerem um código QR para fazer pagamentos em lojas, é de propriedade da SoftBank, Yahoo Japan Corporation e da empresa de pagamento digital da Índia, Paytm. Segundo o relatório, o Japão ficou atrás de outros países neste tipo de atividade, mas parece estar os alcançando agora.

Como em muitas áreas, o gráfico de aplicativos de estreia da China é único e bastante diferente do resto do mundo. Em primeiro lugar está o aplicativo TikTok, seguido de Kwai – também uma rede social de vídeos – e iQIYI, um serviço de streaming de vídeo. Enquanto isso, CapCut – um aplicativo de edição de vídeo para TikTok – está em 7º lugar.

Por Redação

Via ComputerWorld

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *