Serpro anuncia AWS como primeira parceria para serviços de nuvem

 Serpro anuncia AWS como primeira parceria para serviços de nuvem

Projeto ainda está em fase experimental, com o desenho de aplicações para inteligência artificial, virtualização e capacitação de profissionais.

Maior empresa pública de prestação de serviços em tecnologia da informação no Brasil, o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) anunciou na manhã desta terça (2) a Amazon Web Services (AWS) como primeira parceria de seu serviço de plataforma multinuvem. 

A parceria faz parte de um projeto iniciado no em novembro do ano passado, quando a empresa realizou um chamamento público para identificar possíveis marcas do mercado de computação em nuvem que estivessem interessadas em realizar um regime de parceria de negócios para oferecer às marcas que são clientes do Serpro soluções de ponta dentro desse mercado. 

A companhia possui mais de 100 clientes e é responsável pela gestão de serviços tecnológicos de órgãos como Denatran, Tesouro Nacional e Ministério das Relações Exteriores. 

Busca por transformação 

Presidente do Serpro, Caio Mario Paes de Andrade, explicou que um dos principais objetivos da parceria é fornecer ao administrador público mais opções para que ele inclua ferramentas relacionadas a transformação digital dentro da sua operação: “Queremos que o Serpro seja um pilar da transformação digital do estado brasileiro.” 

Apoiador:

Antonino dos Santos Guerra, diretor de Operações da estatal, explicou que a AWS foi a primeira empresa do setor a ser anunciada pelo fato de ter sido a pioneira em atender aos requisitos e exigências do Serpro. Porém, outras empresas do setor devem ser anunciadas ao longo dos meses. 

A companhia acredita que a parceria fornecerá mais flexibilidade e elasticidade às empresas do setor dentro do contexto de adoção a novas tecnologias. “Uma empresa estatal não é muito rápida para aderir a transformações. Mas o momento de transformação digital não permite essa espera”, completa Guerra. 

Aprimoramento e expectativas 

O acordo estabelecido entre AWS e Serpro atualmente não envolve custos da estatal: o objetivo é capacitar os funcionários da empresa para entender a oferta de soluções disponibilizadas pela parceria para oferecer essas soluções em futuros acordos com os clientes da companhia. 

Em um contrato normal, estariam envolvidos dois valores: a unidade de serviços de nuvem (com custos mais modulares) e a unidade de serviços técnicos (que compreende o serviço de migração em nuvem. 

Atualmente, a equipe do Serpro já realizou algumas experimentações, como a expansão do Estaleiro (a estrutura de nuvem da estatal) e o teste de outras estruturas por meio de créditos oferecidos pela própria AWS. 

A equipe da estatal também está realizando o desenho de soluções de inteligência artificial e criação de estações virtualizadas, além de pesquisar soluções sobre segurança da informação e a implementação de novas soluções. 

Paulo Cunha, líder de Setor Público da AWS Brasil, explicou que a empresa de Seattle também está investindo na capacitação de funcionários da Serpro. “Temos um currículo bem intenso de capacitação e treinamento e tivemos 240 profissionais participando de um dos principais eventos da empresa, o Cloud Practitioner. É impressionante a aderência dos funcionários às novas tecnologias”, explica. 

Já Jeff Kratz, diretor para Setor Público da AWS para América Latina, Canadá e Caribe, acredita que a parceria público-privada pode atuar como exemplo para projetos globais. “Será interessante ver como essas melhores práticas serão adotadas por outros lugares do mundo, com base na parceria entre Serpro e AWS’, avalia. 

Por Mônica Wanderley

Via ComputerWorld

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *