Segurança de dados se tornou prioridade para três em cada quatro empresas em 2020

 Segurança de dados se tornou prioridade para três em cada quatro empresas em 2020

Ranking com as principais preocupações da TI mostra que empresas estão mais suscetíveis a investir na educação da equipe devido a pandemia.

Um novo relatório da Netwrix revelou que a maioria das organizações continua preocupada com questões relacionadas à segurança, mas precisa fazer mais com menos nestes tempos econômicos difíceis.

A fornecedora de cibersegurança divulgou os resultados do “Relatório de Tendências de TI da Netwrix 2020: Realidade Reformada”, que resume o feedback de 937 profissionais de TI em todo o mundo sobre os projetos que estão planejando para o resto do ano.

As 10 principais prioridades globais de TI de acordo com o estudo são:

  • Segurança de rede
  • Segurança de dados
  • Conscientização da segurança cibernética entre os funcionários
  • Dados privados
  • Automatizando processos manuais de TI
  • Apoio à infraestrutura em nuvem
  • Educação do pessoal de TI
  • Conformidade regulatória
  • Integração de soluções existentes
  • Transformação digital

Prioridades

A pesquisa, realizada on-line em junho de 2020, mostra os cinco principais projetos de TI para os próximos meses. Assim como em 2019, a segurança de rede e de dados continuam sendo prioridade para as empresas pesquisadas este ano. Segundo o relatório, 76% das organizações disseram que estes são um dos seus projetos de TI para o resto de 2020.

Apoiador:

“Estamos todos vivendo em uma nova realidade econômica após o surto do vírus e iniciativas de trabalho em casa. As organizações são inteligentes para se concentrar no que é mais importante – proteger seus ativos de dados mais importantes. O uso de produtos que ajudam a automatizar o processo de identificação e proteção desses ativos resultará em uma organização mais segura e resiliente ao sair desta crise”, comenta Steve Dickson, CEO da Netwrix.

Conhecimento em segurança

No varejo e atacado, 93% das organizações colocam a segurança de rede como prioridade para 2020. Das organizações com 5.000 a 10.000 funcionários, 67% planejam investir na conscientização da segurança dos funcionários, o dobro do ano passado, 33%.

As instituições financeiras (85%) também consideram a segurança de dados uma prioridade. Ainda assim, apenas 31% das organizações financeiras planejam se concentrar na privacidade de dados, embora 65% a tenham nomeado como uma prioridade central antes da pandemia.

O interesse pela conscientização sobre segurança cibernética continua alto, com pouco mais de 50% dos entrevistados listando-a como uma prioridade em ambas as pesquisas, de 2019 e 2020. Essa preocupação leva 38% dos CIOs e diretores de TI a planejarem investimento na educação do pessoal. Antes da pandemia, apenas 20% tinham este tópico na lista das cinco primeiras preocupações.

A educação da equipe de TI aumentou de 19% para 31%, de 2019 para 2020, o que, de acordo com o estudo, sugere que as organizações estão lutando para lidar com essas principais preocupações em meio à escassez global de habilidades de TI.

Transformação digital e nuvem

A migração para a nuvem e os projetos inovadores de TI rapidamente se tornaram menos importantes para a maioria das organizações durante esses tempos incertos.

Apenas 24% das organizações nos EUA planejam se concentrar em projetos de migração para a nuvem. Este número está abaixo dos 40% de antes da pandemia. O setor público e as empresas com 10.000 ou mais funcionários disseram que têm maior interesse em transformação digital agora do que antes.

O estudo indica ainda que 36% dos entrevistados planejam priorizar o investimento em automação de tarefas de TI; organizações com 1.001 a 5.000 funcionários são as mais focadas na automação (47% a consideraram uma de suas principais prioridades). No geral, porém, o interesse pela automação caiu 17 pontos percentuais.

Um pouco mais de um quarto (28%) dos entrevistados priorizarão a transformação digital. No entanto, o interesse varia muito por setor – por exemplo, a porcentagem de instituições públicas que nomeiam esse projeto mais do que dobrou, de 26% antes da pandemia para 56% hoje.

A pesquisa anterior descobriu que apenas algumas organizações se concentrariam em projetos de IA, neste ano somente 12% dos respondentes alegou estar interessado.

Por Redação

Via CIO

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *