Minério de ferro recua na China após medidas de bolsa para limitar negociações

 Minério de ferro recua na China após medidas de bolsa para limitar negociações

Os futuros do minério de ferro na China e em Cingapura recuaram nesta terça-feira de níveis recorde tocados na véspera, depois que o regulador de mercado chinês ampliou esforços para conter negociações especulativas na commodity com melhor desempenho em 2020.

O contrato do minério de ferro para entrega em maio na bolsa de Dalian encerrou o pregão do dia com queda de 4,8%, a 1.055 iuanes (161,04 dólares) por tonelada, após cinco sessões consecutivas de ganhos.

A bolsa de commodities de Dalian anunciou limites para abertura de posições em um único dia a partir desta terça-feira.

Em um comunicado em separado, a bolsa também propôs reduzir alguns limites para posições nas operações em mais da metade para os futuros do minério de ferro, visando “fortalecer o gerenciamento de risco”.

Apoiador:

O movimento veio após fortes compras especulativas nos últimos dias que levaram a um pedido de grandes siderúrgicas chinesas por uma investigação regulatória. Antes, em 3 de dezembro, a bolsa já havia anunciado um limite para as operações com o contrato mais ativo do minério de ferro, para maio.

A bolsa disse que irá “ajudar dinamicamente o limite de negociação de acordo cm as condições do mercado”.

Na bolsa de Cingapura, o minério de ferro recuava 6,9%, para 162,83 dólares por tonelada.

Os preços do minério de ferro mais que dobraram em 2020 e ele caminha para ser a commodity com melhor desempenho dentre as principais negociadas no mercado global, pelo segundo ano consecutivo.

No aço, o vergalhão na bolsa de Xangai recuou 0,3%.

Por Redação

Via MoneyTimes

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *