Mercado de tablets cai em vendas, mas aumenta receita no Brasil

 Mercado de tablets cai em vendas, mas aumenta receita no Brasil

Segundo levantamento do IDC Brasil, pandemia provocou mexeu com padrões de consumo da categoria em 2020.

O mercado brasileiro de tablets encolheu em vendas, mas cresceu em receita em 2020, revelou a IDC Brasil nesta segunda-feira (29). No total, 2,9 milhões de tablets foram comercializados no país, uma queda de 12,7% em relação ao ano anterior. A receita, no entanto, foi 28,7% maior, somando R$ 2,3 bilhões.

Segundo a empresa, os resultados foram influenciados pela pandemia da Covid-19, que provocou mudanças nos hábitos e comportamento de consumo desta categoria. Em linhas gerais, 2020 foi um ano em que menos consumidores optaram por tablets, mas os que o fizeram, trocaram modelos de entrada por modelos intermediários e premium.

“O estudo remoto, o entretenimento e a impossibilidade de viagens ao exterior levaram a um aumento nas vendas de tablets acima de R$ 700”, explica Rodrigo Okayama Pereira, analista de mercado da IDC Brasil.

Segundo o analista, os resultados estão em linha com a transformação que fabricantes e canais têm implantando nos últimos anos em termos de estratégia, mix de produtos e foco. “O mercado tem apontado cada vez mais para tablets com especificações técnicas melhores, o que justifica os modelos intermediários e premium ganhando mais importância e participação”, relata.

Apoiador:

Para 2021, a IDC prevê um crescimento de 24% no mercado de tablets no Brasil. De acordo com Pereira, grandes projetos públicos e privados voltados para a educação devem ser pivô para que o segmento seja um dos responsáveis pela alta no mercado total de tablets.

Por Redação

Via COMPUTERWOLRD

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *