Mercado de PCs dispara, aumentando receita e lucros da Intel

 Mercado de PCs dispara, aumentando receita e lucros da Intel

Intel espera que o mercado de PCs cresça ainda mais, apesar de mais lentamente.

Bob Swan, Presidente-Executivo da Intel, disse anteriormente à PCWorld que temia que, quando a pandemia chegasse, as vendas de PCs caíssem de um penhasco. Mas os lucros do quarto trimestre da Intel revelaram que ocorreu exatamente o oposto.

A Intel reportou US$ 5,9 bilhões em lucros e US$ 20 bilhões em receita no quarto trimestre de 2020, com lucro de 15% e receita essencialmente estável. Mas esses números superaram em muito as expectativas dos analistas, e o PC foi principalmente a causa.

“A receita do quarto trimestre excedeu as expectativas anteriores em US$ 2,6 bilhões, impulsionada pela receita recorde centrada em PC, com volumes de unidades de PC aumentando 33% ano a ano liderados por vendas recordes de notebook”, disse a Intel em um comunicado antes de uma teleconferência com analistas na tarde desta quinta-feira (21). Em uma apresentação relacionada para analistas de Wall Street, a Intel detalhou ainda mais o sucesso do PC: enquanto os volumes de PC aumentaram 33%, a receita dos notebooks aumentou 30%.

Os preços de venda de notebooks, entretanto, caíram 15%, enquanto os preços de venda de desktops aumentaram apenas 1%. A mensagem? Os consumidores compraram uma tonelada de PCs (e Chromebooks), mas não estavam dispostos a pagar muito. Na verdade, possivelmente preocupados com a pandemia e o impacto econômico que a acompanhou, eles estavam dispostos a pagar ainda menos do que o normal.

Apoiador:

Os analistas previram anteriormente um forte crescimento de PCs no quarto trimestre. A IDC relatou que as remessas globais de PCs cresceram 26,1% ano após ano, para 91,6 milhões de unidades, impulsionadas pelo trabalho em casa, aprendizado remoto e demanda restaurada do consumidor. A última vez que o mercado de PCs teve um crescimento anual dessa magnitude foi em 2010, quando o mercado cresceu 13,7%, informou a IDC.

Os outros segmentos da Intel não eram tão otimistas. O Data Center Group da Intel, baseado no Xeon, registrou vendas de US$ 6,1 bilhões, uma queda de 16%. O Non-Volatile Memory Solutions Group da Intel relatou vendas estáveis de US$ 1,2 bilhão. Mobileye, o negócio de carros autônomos da empresa, teve um bom desempenho: registrou vendas de US$ 333 milhões, um aumento de 39%.

A Intel espera que o mercado de PCs volte à realidade. A empresa disse que espera uma receita de US$ 17,5 bilhões durante o primeiro trimestre, com a receita centrada em PCs subindo na casa dos poucos dígitos. Isso é uma notícia positiva, é claro: o crescimento deve continuar, mas não tão dramaticamente.

Por Redação

Via COMPUTERWORLD

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *