Linguagem de programação do Google, Go lidera lista do que desenvolvedores buscam aprender

 Linguagem de programação do Google, Go lidera lista do que desenvolvedores buscam aprender

Uso do Go ainda está concentrado em empresas de tecnologia, mas é cada vez mais encontrada em setores como finanças e mídia.

Desenvolvedores elegeram a linguagem de programação do Google, a Go, para o topo da lista “linguagens para aprender”, de acordo com nova pesquisa da HackerEarth. O Python ocupa o segundo lugar entre as linguagens que os profissionais desejam aprender, enquanto SQLJava e HTML/CSS ainda são as linguagens que a maioria dos desenvolvedores usa diariamente.

Sachin Gupta, CEO e Co-fundador da HackerEarth, disse que houve um aumento no interesse do Go entre os desenvolvedores, pois ela foi explicitamente projetada para resolver alguns dos problemas com outras linguagens e ferramentas de programação.

“O Go é leve, com foco na legibilidade e combina o poder e a versatilidade de linguagens como Python com a segurança e o desempenho de C e Java. A facilidade de uso e desempenho (além do suporte do Google) estão fazendo do Go uma opção cada vez mais popular para desenvolvedores e estudantes experientes”, disse Gupta.

A pesquisa da HackerEarth com 10.975 desenvolvedores identificou que o uso do Go ainda está concentrado em empresas de tecnologia, mas a linguagem é cada vez mais encontrada em uma variedade maior de setores, como finanças e mídia. Segundo o estudo, os entrevistados estão a usando para resolver problemas, sobretudo criando serviços de API/RPC e CLIs, independentemente do tamanho da organização em que trabalham.

Apoiador:

O relatório traz ainda outros insights sobre o uso da linguagem: quase todo mundo no ecossistema Go agora está usando módulos, mas ainda há alguma confusão sobre o gerenciamento de pacotes; áreas de alta prioridade para melhoria incluem melhorar a experiência do desenvolvedor para depuração, trabalhar com módulos e trabalhar com serviços em nuvem; o VS Code e o GoLand continuaram vendo um aumento no uso, agora eles são preferidos por três em cada quatro entrevistados.

A lista de “gostaria de aprender”, segundo o estudo é:

  • Go (32%);
  • Python (24%);
  • Kotlin (21%);
  • JavaScript (Node.js) (20%);
  • Bash/shell/PowerShell (18%);
  • Typescript (16%);
  • Scala (15%);
  • R (Rscript) (14%).

Gupta acrescentou que o Go está ganhando popularidade com os cientistas de dados também porque suporta nativamente a simultaneidade e funciona maravilhosamente com processadores multicore e sistemas distribuídos.

Paga-se bem para quem sabe programar em Go

No Dice 2019 Tech Salary Report, Go era a linguagem de programação associada às funções mais bem pagas. Isso não é surpreendente, dado que as principais ferramentas de código aberto que executam data centers modernos são baseadas no Go, incluindo a plataforma de implantação de contêineres Docker e o software de gerenciamento de contêiner Kubernetes do Google.

Por Redação

Via ComputerWorld

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *