Importação de minério de ferro pela China sobe em abril com demanda firme

 Importação de minério de ferro pela China sobe em abril com demanda firme

TANGSHAN, CHINA – APRIL 6: A Chinese steel worker helps load steel rods onto a large truck for transport at a plant on April 6, 2016 in Tangshan, Hebei province, China. China’s government plans to slash steel production by up to 150 million tons, and could mean as many as 400,000 lost jobs, according to state estimates. Officials point to excessive industrial capacity, a slump in demand and plunging prices as they attempt to restructure China’s slowing economy. Hebei province, long regarded as China’s steel belt, once accounted for nearly a quarter of the country’s steel output. In recent years, state-owned steel mills have been shut down and dozens of small privately-owned plants in the area have gone bankrupt. (Photo by Kevin Frayer/Getty Images)

A propagação da pandemia de coronavírus forçou alguns produtores de aço da Ásia a reduzir a produção em resposta à deterioração da demanda.

As importações de minério de ferro pela China em abril aumentaram em 11,4% em relação ao mês anterior, devido à forte demanda das siderúrgicas, à medida que outros setores começaram a emergir dos bloqueios para conter a epidemia de coronavírus.

As compras externas do ingrediente siderúrgico somaram 95,71 milhões de toneladas no mês passado, mostraram dados publicados nesta quinta-feira pela Administração Geral das Alfândegas.

O volume se compara às importações de 85,91 milhões de toneladas de março e de 80,77 milhões de toneladas um ano antes, quando embarques da mineradora Vale foram reduzidos após o rompimento de barragem em Brumadinho (MG).

Nos primeiros quatro meses de 2020, a China comprou 358,4 milhões de toneladas de minério de ferro, 5,3% acima dos 340,21 milhões no período correspondente do ano passado, segundo a alfândega.

Apoiador:

Os dados de rastreamento de navios e portos da Refinitiv mostraram que as chegadas de minério de ferro em abril do Brasil saltaram 12,7% em relação ao mês anterior, enquanto as importações da Austrália subiram 0,7%.

A propagação da pandemia de coronavírus forçou alguns produtores de aço da Ásia a reduzir a produção em resposta à deterioração da demanda.

No entanto, a demanda chinesa por minério foi alimentada pelas siderúrgicas que aumentaram a produção com uma recuperação precoce das atividades de construção e as expectativas de que mais estímulos do governo por infraestrutura reativem o consumo.

Os dados aduaneiros desta quinta-feira também mostraram que as exportações de produtos siderúrgicos nos quatro primeiros meses de 2020 caíram 11,7% em relação ao ano anterior, para 20,6 milhões de toneladas.

Por Reuters

Via MOMEYTIMES

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *