Gerdau conclui aquisição da Silat e expande atuação no Ceará

 Gerdau conclui aquisição da Silat e expande atuação no Ceará

Alinhada com sua estratégia de futuro, Empresa retoma seus investimentos para reforçar a presença na cadeia do aço, além de se tornar cada vez mais centrada em seus clientes.

Fortaleza, 8 de dezembro de 2020 – A Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo, concluiu a aquisição da Siderúrgica Latino-Americana S.A. (Silat), pertencente ao grupo espanhol Hierros Añón, instalada em Caucaia (CE). O negócio faz parte de um trabalho de longo prazo para definir a estratégia da organização nos anos à frente, reforçando sua posição na cadeia de valor de aço por meio de investimentos e aquisições.

O movimento também ajudará a reforçar o objetivo da Gerdau em se manter plenamente competitiva e sustentável, com uma atuação cada vez mais centrada em seus clientes. Além disso, trata-se de uma oportunidade estratégica de expansão no Nordeste, uma vez que a companhia já possui uma unidade industrial no Ceará, na cidade de Maracanaú.

Segundo Marcos Faraco, vice-presidente da Gerdau Aços Brasil, Argentina e Uruguai, a companhia passou por um ciclo de desinvestimentos e volta a adquirir um ativo estratégico no Nordeste por vislumbrar a recuperação do setor da construção civil no Brasil.

Apoiador:

“Além de seguir otimista com a retomada gradual da economia brasileira, a Gerdau vem fortalecendo seu compromisso com a geração de renda e de negócios no Ceará. Para isso, investimos na melhoria da competitividade das nossas operações e no crescimento do portfólio de produtos e soluções. Um dos nossos objetivos estratégicos é estreitar, cada vez mais, o relacionamento com nossos clientes”, explica o executivo.

A Superintendência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra de 96,35% da Silat para controle acionário da Gerdau, considerando o valor econômico da transação de U﹩S 110,8 milhões (sujeito a ajustes habituais).

Por dentro da Silat

A Silat possui 233 colaboradores, entre próprios e terceiros, e tem uma capacidade instalada anual de laminação de 600 mil toneladas e uma planta de ampliados capaz de produzir 100 mil toneladas a cada ano. Focada no setor da construção civil, a empresa está no Ceará desde 2012, produzindo vergalhões, telas soldadas, malhas de aço e treliças.

“Esta aquisição é um projeto de bom potencial para a Gerdau, que deve contribuir para o desenvolvimento da cultura de inovação na companhia. Ressalto que todo o planejamento segue alinhado ao mindset de agilidade, adotado nos últimos anos pela Gerdau, que permitirá a melhor experiência aos clientes e a produtividade expandindo nossas ações”, conclui Faraco.

Sobre a Gerdau 

Com 119 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 10 países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 73% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, são 11 milhões de toneladas de sucata que são transformadas em diversos produtos de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex).

Por Redação

Via Instituto Aço Brasil

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *