Gartner prevê queda de 5,4% em gastos mundiais de TI em relação a 2019

 Gartner prevê queda de 5,4% em gastos mundiais de TI em relação a 2019

Os gastos com TI aumentarão no próximo ano, mas não alcançarão os níveis pré-pandêmicos. O declínio do mercado de TI em 2020 levará mais dois ou três anos para se recuperar, de acordo com a previsão mais recente do Gartner.

Os gastos mundiais com TI devem atingir US$ 3,754 trilhões em 2021, um aumento de 4% em relação a 2020, um ano em que os gastos devem chegar a US$ 3,6 trilhões. Isso representa uma queda de 5,4% em relação a 2019, quando os gastos atingiram US$ 3,816 trilhões. A previsão foi divulgada nesta terça-feira, 20, durante a conferência virtual Gartner IT Symposium / Xpo Americas , que vai até quinta-feira.

Em 2020, espera-se que cada segmento de gastos com TI diminua. Isso inclui sistemas de data center, software corporativo, dispositivos, serviços de TI e serviços de comunicação. Os dispositivos terão o maior sucesso em 2020, queda de 13,4%. Mas em 2021, o software empresarial terá a recuperação mais forte, com crescimento de 7,2%. Em segundo lugar estarão os sistemas de data center, com 5,2% de crescimento. A área de crescimento mais fraco serão os serviços de comunicações, com crescimento de 2,8% em 2021. 

gartner-worldwide-it-overhead-growth-2021.jpg

John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisa do Gartner, explicou em um comunicado à imprensa que “a desaceleração nos gastos que ocorreu aproximadamente de abril a agosto deste ano, juntamente com os programas ‘experimente antes de comprar’ dos provedores de serviços em nuvem, que está provocando mudanças na receita da nuvem em 2020. A nuvem teve um ponto de prova este ano – funcionou durante a pandemia, aumentou e diminuiu. Este ponto de prova permitirá a penetração acelerada da nuvem até 2022.”

Apoiador:

Haverá menos crescimento em dispositivos e serviços de comunicação, uma vez que os CIOs desejam acelerar seus negócios digitais. O software de gerenciamento de infraestrutura como serviço e de relacionamento com o cliente os ajudará a realizar isso melhor do que as atualizações de telefones celulares ou impressoras, disse Lovelock.

Transformação digital agora é essencial para a sobrevivência

A transformação digital não precisará de justificativa de ROI como se fazia antes da pandemia, uma vez que será essencial para a sobrevivência dos negócios: “nos 25 anos em que o Gartner previu gastos com TI, nunca houve um mercado com tanta volatilidade”, disse Lovelock.

Por Redação

Via tiinside

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *