Confiança da indústria desacelera em março, diz CNI

 Confiança da indústria desacelera em março, diz CNI

“A confiança existe, mas já foi maior e está caindo rapidamente”, aponta economista da entidade

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), da Confederação Nacional da Indústria (CNI), recuou 5,1 pontos em março, para 54,4 pontos. Um mês antes, havia registrado 59,5 pontos. Apesar desse movimento, o índice está acima da linha divisória de 50 pontos.

De acordo com o gerente de Análise Econômica, Marcelo Azevedo, essa é a terceira maior queda mensal da série, inferior somente aquelas registradas em junho de 2018, logo após a paralisação dos caminhoneiros, e em abril de 2020, devido à pandemia de covid-19.

“Quando olhamos o índice, ele mostra confiança do empresário. Esse valor de 54,4 pontos está, inclusive, acima da média histórica do ICEI. Mas a queda expressiva na passagem de fevereiro para março nos faz um alerta. A confiança existe, mas já foi maior e está caindo rapidamente. Mostra que os empresários estão percebendo uma piora nas condições atuais dos seus negócios e nas perspectivas futuras da economia”, explica o economista.

O componente Índice de Condições Atuais cedeu 4,3 pontos, de 53,2 pontos para 48,9 pontos. Ao ficar abaixo de 50 pontos, esse índice mostra que o empresário percebe piora do estado atual da economia brasileira e das empresas.

Já o Índice de Expectativas diminuiu 5,4 pontos, de 62,6 pontos para 57,2 pontos. Os empresários da indústria seguem otimistas com relação aos próximos seis meses, mas houve reavaliação das expectativas, que se tornaram menos positivas.

Por Redação

Via Instituto Aço Brasil

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *