Comunicação organizacional eficiente pode evitar o burnout, diz estudo

 Comunicação organizacional eficiente pode evitar o burnout, diz estudo

Pesquisa indica que funcionários que atuam em organizações com boa comunicação organizacional têm menos probabilidade de se sentir esgotados.

Comunicação eficiente dentro da empresa favorece a confiança, engajamento e sentimento de valorização e bem-estar dos funcionários, indicou novo estudo. O Instituto Limeade examinou como as diferentes experiências de comunicação organizacional – especificamente em torno do fluxo e da adequação de informações – se correlacionam com os principais aspectos da experiência do funcionário.

O “White Paper de Comunicação Organizacional”, da Limeade, identificou a correlação da fluidez das informações dentro da organização e dos sentimentos proporcionados ao colaborador. O estudo mostra que há três vezes mais chances de um colaborador se sentir mais incluído, conectado e valorizado pela organização se a empresa possuir estratégias de comunicação organizacional mais fluidas.

Esses colaboradores também estão quatro vezes mais propensos a confiar na sua empresa, bem como têm quase três vezes mais chances de sentir que sua organização oferece uma experiência positiva para os funcionários.

Apoiador:

“A comunicação geralmente é vista como um meio simples para atingir um fim – e nem sempre recebe a prioridade estratégica que merece. Se bem feita, com um toque de humanidade e através das lentes do cuidado, a comunicação terá um impacto poderoso e positivo na experiência dos funcionários”, disse o Reetu Sandhu, Gerente Sênior do Instituto Limeade. “Para promover comunicações positivas, as empresas devem compartilhar informações de maneira aberta e ampla. Com forças de trabalho cada vez mais difíceis de alcançar, a tecnologia desempenha um papel essencial no aumento do bem-estar dos funcionários”, complementa.

O relatório também descobriu que, quando os funcionários sentem que receberam informações adequadas, eles têm quase três vezes menos probabilidade de se sentir esgotados e cinco vezes mais probabilidade de sentir que a organização se importa. Isso, consequentemente, afeta suas vidas, tendo quase duas vezes mais chances de sentir que têm bem-estar em suas vidas e de se sentirem envolvidos em seu trabalho.

O estudo sugere que os recursos de comunicação centralizada (quando a informação flui da organização para os funcionários) e de comunicação descentralizada (quando a informação passa de pessoa para pessoa) devem ser integradas as estratégias da empresa. Isso permite que as organizações alcancem todos os funcionários em qualquer lugar do mundo com informações, recursos e atualizações relevantes – todos projetados para mostrar cuidado e apoio, diz o relatório.

“As empresas líderes priorizam o acesso igual à mesma informação para todos. A transparência multiplica a confiança, o bem-estar, a inclusão e muito mais dos funcionários”, adicionou Sandhu.

Por Redação

Via CIO

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *