Como o ganho de eficiência ajudará a indústria a superar a crise

 Como o ganho de eficiência ajudará a indústria a superar a crise

Eficiente gestão de ativos e linha de produção enxuta são estratégias que vão permitir mais produtividade e menos desperdício de tempo e recursos.

A implantação de conceitos como ganho de eficiência e melhoria contínua certamente serão fundamentais para enfrentar os principais desafios da indústria na retomada da economia após a crise da pandemia do novo coronavírus, como melhoria de processos e aumento da produtividade.

Para realmente impulsionar o ganho de eficiência é preciso aumentar a qualidade dos produtos e, ao mesmo tempo, reduzir o tempo e o custo da produção para atrair novos clientes, melhorar o lucro e manter a competitividade. Uma eficiente gestão de ativos e uma linha de produção enxuta são estratégias que vão permitir à empresa ganhar mais produtividade e desperdiçar menos tempo e recursos.

Pilares estratégicos

Eficiência e conectividade serão os pilares estratégicos para superar a crise. Embora inicialmente pareçam não ter relação entre si, o ganho de eficiência em toda a empresa certamente depende da conectividade para dar mais inteligência à gestão administrativa, da produção e da gestão de ativos, a partir da coleta, análise e entrega de dados assertivos e contextualizados que impulsionarão a melhoria contínua e, consequentemente, levarão a maior produtividade e redução de custos.

Sem dados confiáveis e sem planejamento, tarefas de manutenção resultam principalmente em perda de tempo e de recursos, podendo até mesmo não garantir a confiabilidade do ativo. Toda atividade de manutenção precisa ter o objetivo de gerar “valor” para os ativos, agindo de forma preditiva e proativa, o que vai permitir que a linha de produção volte a funcionar com toda a sua capacidade.

Apoiador:

Uma inovadora solução de gestão de ativos deve ter a capacidade de entregar relatórios baseados na coleta de dados dos sensores embarcados em toda a supply chain, através de ferramentas integradas de Big Data e Analytics, conectadas a qualquer outra aplicação.

Essa capacidade de integrar e analisar dados enviados por soluções inteligentes de conexão em uma plataforma única de gestão de ativos, aliada a ações de melhoria contínua e de ganho de eficiência, são fundamentais para a implantação de estratégias de manutenção prescritiva ou preditiva, capazes de evitar desperdícios com paradas não programadas, estoque de peças desnecessário e outros problemas ocasionados pela necessidade de uma manutenção corretiva. E essas são situações que não podem acontecer no momento da retomada da produção.

A integração entre a gestão de ativos e a produção têm influência direta na qualidade, na otimização dos processos produtivos e nos resultados operacionais e financeiros do negócio. Um eficiente planejamento de gestão de ativos é que vai manter a planta em condições ideais para a retomada da produção, garantindo a confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos e, consequentemente, contribuir para a otimização dos processos produtivos em toda a cadeia e assegurar a qualidade dos produtos finais.

O ideal é observar pontos fortes e pontos fracos da sua linha de produção, avaliar os produtos, analisar dados, funções, históricos, a condição dos ativos, para então pensar em maneiras de otimizar os processos e garantir o ganho de eficiência, fundamental para manter a competitividade no cenário de crise.

Por Ricardo Hayashi

Via CIO

*Ricardo Hayashi é responsável por produtos para Conexões Inteligentes da Atech

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *