Brasileiros estão mais estressados e menos confiantes em seus empregos, diz LinkedIn

 Brasileiros estão mais estressados e menos confiantes em seus empregos, diz LinkedIn

Profissionais que trabalham em pequenas empresas se mostraram os mais confiantes em crescer em suas carreiras, apontou estudo.

Os trabalhadores brasileiros não estão tão confiantes em relação aos seus empregos e estão mais estressados, concluiu o novo Índice de Confiança do Trabalhador no Brasil, promovido pelo LinkedIn. O levantamento, que avalia o sentimento dos profissionais cadastrados na rede social em relação a renda, carreira e a busca por emprego, registrou um total de 58 pontos em sua quinta edição, mostrando dois pontos inferiores ao estudo anterior.

Segundo o LinkedIn, o nível de confiança dos trabalhadores em relação à segurança do próprio emprego foi um dos principais responsáveis pela queda no índice. Entre os profissionais, aqueles que trabalham em pequenas empresas afirmaram estar mais confiantes em sua capacidade de manter o emprego e crescer em suas carreiras.

O estudo também acusou aumento no nível de estresse dos trabalhadores no fim de 2020. Entre os profissionais empregados, 63% afirmaram se sentir estressados. Entre os desempregados ou que procuravam por uma oportunidade o índice foi ainda maior, de 69%.

Dentre os entrevistados, as mulheres revelarem se sentir mais estressadas (74%) do que os homens (58%). Na avaliação do LinkedIn, a dupla jornada de trabalho, agravada pela pandemia do coronavírus, seriam alguns dos motivos para elas se sentirem mais desgastadas profissionalmente.

Apoiador:

Para chegar aos resultados, o estudo analisou três pontos.Segurança no próprio emprego, perspectiva financeira e chance de progressão na carreira. Os dados foram coletados entre 5 de outubro de 2020 e 1º de janeiro de 2021, por uma pesquisa realizada via e-mail, com resposta de 5,1 mil usuários da rede.

Por Redação

Via ComputerWorld

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *