Automação minimiza impactos da crise nas empresas

 Automação minimiza impactos da crise nas empresas

Armazenamento em nuvem, processamento de alto volume de dados em pouco tempo e escalabilidade têm sido essenciais para manter a economia girando e combater a pandemia .

A automação, um dos principais destaques da TI na atualidade, tem um papel fundamental durante a pandemia do coronavírus. Sendo a força motriz por traz de soluções como o armazenamento em cloud, com alta capacidade de processamento e escalabilidade, é ela quem permite que serviços vitais como hospitais, instituições de pesquisa e imprensa continuem trabalhando a todo vapor. Até mesmo serviços de entregas estariam parados se não fosse por armazéns e centros de distribuição semiautomatizados. A automação também contribui para a manutenção da maioria das plataformas de videoconferências e streaming, essenciais em um momento de isolamento social e aumento do trabalho remoto.

Servindo de base e suporte para tantas atividades, a automação pode ajudar empresas de diversas verticais e tamanhos a se manter durante a urgência do COVID-19. “Existem alguns passos simples que essas organizações podem seguir para implementar ou até mesmo ampliar a automatização no dia a dia, a fim de garantir escalabilidade, produtividade e, acima de tudo, a manutenção dos negócios”, diz Gilson Magalhães, Presidente da Red Hat Brasil, empresa mundial em soluções open source.

Neste momento de desafios sem precedentes, as comunidades open source também estão ajudando a combater o COVID-19 de várias formas: projetando a carga de trabalho de hospitais, criando dispositivos médicos, imprimindo respiradores em 3D e construindo laboratórios de testes completos e de alta produtividade que podem analisar até 10 mil testes por dia. A tecnologia aberta também faz uma automação excepcional. O Ansible, por exemplo, é totalmente open source e um dos 10 projetos que mais receberam contribuições no GitHub, dentre mais de 100 milhões de iniciativas. Esta enorme comunidade está aberta para começar a ajudar quem quer apostar na automação. Confira algumas dicas:

1. Foque em diversas tarefas pequenas
O cenário atual exige um retorno sobre o investimento mais rápido que nunca. E não é possível obter esse retorno veloz se o foco for um grande processo com muitos passos complexos que nunca foram padronizados ou automatizados. Em vez disso, automatize a maior quantidade de pequenas tarefas possível. Agregadas, elas representam uma sobrecarga significativa para a companhia e uma distração em relação aos projetos maiores. Quanto mais tarefas pequenas forem possíveis automatizar, maiores a chance de se construir uma base de processos de automação que podem se tornar as pedras fundamentais de projetos de automação mais complexos.

Apoiador:

2. Reveja o que outros já automatizaram
Se sua empresa tem pouca experiência, o conhecimento de colegas da indústria será muito valioso. Encontre mercados online para automação (Ansible Galaxy é um exemplo) e estude quais tarefas as pessoas mais automatizam e de que forma. Avalie o quanto é aplicável ao seu ambiente de TI e o quanto você teria que mudar para adaptar seu fluxo de automação.

3. Trate a automação como software
Algumas soluções de automação (como o Ansible) adotam uma linguagem que é muito mais fácil de escrever, entender e testar do que o código de desenvolvimento de fato. Quanto mais fácil for entendê-la, mais pessoas podem usá-la e mais rápido é o retorno sobre o investimento. Ainda assim, uma linguagem de automação é suscetível à falha humana. Mas este é um risco que pode ser mitigado ao aplicar algumas das melhores práticas de desenvolvimento de software. Comece pensando em questões como revisão de fluxo de trabalho de automação ou controle de versões. Quanto mais ambientes de missão crítica forem automatizados, mais robusto deve ser o processo de desenvolvimento.

4. Pense fora da caixa
A automação de TI está normalmente associada ao provisionamento e configuração de servidores em um datacenter. Enquanto as soluções de automação existentes são bem-sucedidas nestas tarefas, algumas delas ultrapassaram as operações de TI e estão se tornando ferramentas valiosas para operações de rede, analistas de segurança e operações de segurança. A automação pode ajudar a configurar dispositivos de hardware de redes tão rápido quanto forem implantados, além de ajudar a implantar novas soluções de segurança onde você precisa de proteção adicional.
Também pode ajudar a acelerar a triagem de ataques de segurança enquanto mais agentes maliciosos tentam explorar o grande contingente de pessoas e organizações que estão usando a internet.

A Red Hat, empresa global no fornecimento de soluções empresariais open source e usa uma abordagem de parceria com as comunidades para entregar tecnologias Linux, de cloud híbrida, de containers e Kubernetes confiáveis e de alta performance. A Red Hat ajuda os clientes a integrar aplicações de TI existentes e novas, desenvolver aplicações nativas em cloud, padronizar com nosso sistema operacional líder no setor e automatizar, proteger e gerenciar ambientes complexos.

Por Redação

Via INFORCHANNEL

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *