9 dicas para gerenciar a saúde mental de sua equipe de TI

 9 dicas para gerenciar a saúde mental de sua equipe de TI

Gerenciamento da saúde mental se tornou necessário para líderes de TI durante a pandemia. Dicas podem dar aos funcionários a ajuda de que precisam.

À medida que o coronavírus se espalhava pelos Estados Unidos, os líderes da fornecedora de software Elastic ficaram preocupados com o potencial desgaste de seus funcionários. Para mitigar problemas que poderiam impactar a saúde mental de seus funcionários, a empresa acelerou a implementação da plataforma Ginger que permite que os funcionários se conectem rapidamente com um treinador de saúde comportamental ou terapeuta licenciado por chat de texto ou vídeo ao vivo.

Além de integrar Ginger um trimestre antes do planejado, a Elastic também aumentou a promoção de informações sobre seus programas de assistência e bem-estar para funcionários e soluções de telessaúde em seu wiki corporativo, diz Leah Sutton, Vice-Presidente Sênior de RH global da Elastic, cujos produtos de pesquisa corporativa são usados pelo Walmart, T-Mobile, Adobe e outros.

A Elastic está entre milhares de empresas que fortalecem o apoio à saúde mental e ao bem-estar dos funcionários. Sessenta por cento dos CIOs estão implementando programas de saúde mental para apoiar sua equipe, de acordo com mais de 4.200 líderes de TI entrevistados para a Pesquisa Harvey Nash/KPMG CIO de 2020.

Riscos para a saúde mental

Mesmo antes da pandemia, um em cada cinco americanos enfrentava um problema de saúde mental em qualquer ano, de acordo com a analista da Forrester Research, Arielle Trzcinski. Mas a pandemia, que matou mais de 200 mil pessoas só nos Estados Unidos e 160 mil no Brasil, e prejudicou a economia, elevou os níveis de estresse.

Apoiador:

O risco de esgotamento é particularmente alto entre os trabalhadores de TI, a maioria dos quais faz turnos prolongados para garantir que seus colegas de trabalho possam trabalhar com eficiência em casa. E os funcionários de TI, eles próprios trabalhando em casa, enfrentam interrupções diárias na tentativa de encontrar um equilíbrio entre as tarefas do trabalho e ajudar os alunos na escola, entre outras tarefas domésticas. Os funcionários, acostumados a trabalhar em equipes unidas e ágeis, também podem se sentir isolados de seus colegas. A tensão do trabalho remoto, agravada pela pandemia e outros fatores estressantes, é ruim para a saúde mental e física. Além de trazer consequências de longo prazo para os indivíduos, afeta a produtividade e o desempenho dos negócios.

Felizmente, os líderes de TI despertaram para esse problema, de acordo com Christie Struckman, Analista do Gartner. Desde meados de março, Struckman respondeu a mais de 350 consultas de líderes de TI sobre como lidar com o impacto emocional que o novo normal está causando nas equipes. “É definitivamente o que mais importa”, disse Struckman ao CIO.com. “Eles perguntam:‘O que posso fazer para ajudar minha equipe?’”

Como gerenciar a saúde mental de sua equipe

Nesse sentido, Struckman e Trzcinski oferecem conselhos aos líderes de TI.

1. Cuide de você primeiro

Este é o primeiro conselho que Struckman oferece aos CIOs sobre como eles podem cuidar de suas equipes. “O que você está fazendo para se cuidar primeiro? Do ponto de vista físico, é exercício, dormir e comer de forma saudável”, diz Struckman. “O que você está fazendo para encher sua xícara, para então você ter algo para dar?”.

2. Seja vulnerável

Os líderes de TI podem desestigmatizar os problemas de saúde mental abrindo-se para as equipes quando elas estão desanimadas, diz Trzcinski. Struckman aconselhou um CIO, que trabalhou brevemente de seu carro por causa de sua situação em casa, a compartilhar essas informações com suas equipes. Quando ele fez isso, sua equipe compartilhou suas próprias histórias de terror sobre ambientes de trabalho desafiadores. Essa empatia inspira a camaradagem.

3. Reconheça os sinais de alerta

Os CIOs também devem aprender a reconhecer os sinais de estresse, ansiedade e depressão. Curvar-se, inquietar-se e bolsas sob os olhos são sinais clássicos de alerta, mas algumas pessoas são adeptas a esconder esses sinais de alerta, então preste muita atenção às suas equipes, diz Struckman.

4. Ouça sua equipe

“Como vai você?”… é provável que obtenha respostas diferentes agora do que poderia ter ocorrido nove meses atrás, portanto, os gerentes precisam estar preparados para responder a essas respostas e redirecionar os funcionários para as fontes apropriadas, diz Trzcinski. As boas notícias? Os funcionários, principalmente a Geração Z e os Millennials, querem conversar sobre saúde mental com seus empregadores mais do que nunca.

Mas nem todos eles vão. A saber, Struckman aconselha os CIOs a “ouvir as diferenças”. Por exemplo, considere o funcionário que diz: “Foi ótimo”, independentemente de você perguntar a ele sobre uma reunião ou jantar. Mas se esse funcionário disser um dia: “Esta foi uma semana longa e difícil”, algo está claramente errado. Ou talvez alguém não esteja falando tanto quanto normalmente. Tente perceber essas diferenças com 6 a 10 subordinados diretos para aprimorar a habilidade.

5. Promova recursos

Estudos mostram que os funcionários desejam que seus empregadores forneçam mais informações sobre suporte e serviços de saúde mental, então as empresas devem se certificar de detalhar os serviços de saúde mental disponíveis, quanto custam, bem como soluções digitais que podem apoiar a saúde mental, diz Trzcinski.

6. Reduza as reuniões virtuais

As pessoas participam de mais reuniões agora do que antes da Covid, porque os líderes de TI estão tentando replicar o ambiente de escritório virtualmente usando Zoom, Microsoft Teams ou uma ferramenta equivalente, diz Struckman. Mas isso afasta os funcionários de seu trabalho real, o que resulta em trabalhar até tarde ou nos fins de semana, diminuindo o tempo gasto cuidando de si ou de sua família. “Os funcionários precisam de tempo para realizar seu trabalho dentro de um período normal de horas”, diz Struckman. A solução é simples: elimine algumas reuniões.

7. Seja mais criativo ao devolver o tempo aos funcionários

E enquanto os CIOs estão eliminando as reuniões, eles podem oferecer “Meetless Mondays”. Os líderes também podem decretar nenhuma reunião antes das 10h ou após as 15h. Além disso, tente virtualizar outros aspectos do trabalho. Por exemplo, se você tiver uma RFP que exija comentários da equipe, coloque-a em um espaço de trabalho colaborativo com um prazo para a equipe enviar comentários, diz Struckman.

8. Meça a temperatura de sua equipe, virtualmente

Inicie uma pesquisa de pulso que pergunte aos funcionários como eles estão, bem como a quais tipos de suporte de saúde mental eles estão abertos. Isso pode ajudar a informar em que tipo de plataformas ou soluções de saúde mental você investe, diz Trzcinski.

9. Escolha uma solução de saúde mental

Os líderes de TI devem trabalhar com o RH para ajudar a escolher as plataformas certas para seus funcionários, com base na pesquisa de pulso e nas condições de saúde mental prevalentes, de acordo com seu provedor de seguro saúde. As ferramentas incluem programas digitais direcionados, terapia virtual e plataformas de bem-estar mental, que Trzcinski detalha aqui.

O resultado final

Condições de saúde mental não resolvidas levam a um aumento de ausências, alta rotatividade de pessoal e baixo desempenho e gastos médicos, dizem Struckman e Trzcinski. Quando alguns clientes dizem a Trzcinski que não têm orçamento para investir em recursos para apoiar a saúde mental, ela diz que eles não podem deixar de fazê-lo. “Trata-se de compreender perfeitamente quando as pessoas precisam de ajuda”.

Por Clint Boulton

Via CIO

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *