5 erros que podem arruinar sua gestão de Telecom

 5 erros que podem arruinar sua gestão de Telecom

Estes erros, na maioria das vezes, estão diretamente relacionados à cultura da empresa e do time responsável.

Ao fazer a gestão de telecomunicações, muitas empresas cometem equívocos que podem trazer custos muito altos – não só de dinheiro, mas também de tempo, produtividade e competitividade.

Na maior parte das vezes, estes erros estão diretamente relacionados à cultura da empresa e do time responsável. Pensando nisso, elenco os cinco principais erros cometidos pelas empresas neste processo:

Erro 1: menosprezar ou subestimar a despesa mensal com serviços de Telecom

Como estes costumam ser relativamente mais baixos, na comparação com outras despesas das organizações com serviços, acabam não sendo priorizados. Só que isso pode gerar um grande desperdício, que, somado ao longo dos meses, rende um montante que poderia ser investido de forma mais assertiva em outros projetos.

Erro 2: Investir em desenvolvimento interno de ferramentas para Gestão de Telecom

A menos que este seja seu core business, não faça isso. Ao destinar esforços para angariar conhecimento e recursos à criação destas ferramentas, a empresa estará perdendo tempo e dedicação de profissionais que poderiam ser empregados em projetos ligados a seus negócios centrais, trazendo mais produtividade e lucratividade.

Apoiador:

Além disso, soluções para gestão de telecom precisam ser desenvolvidas por quem é especializado no assunto e, principalmente, está apto a acompanhar a evolução contínua deste tipo de projeto e tecnologia, acompanhando as mudanças no mercado de Telecom.

Erro 3: Fazer uma gestão centralizada, que fique na dependência de somente uma pessoa

Em primeiro lugar, se este for o modelo adotado, o que ocorrerá, por exemplo, em caso de férias, faltas, folgas ou demissão do encarregado? O processo ficará comprometido por não ser a prioridade do restante do time.

Há, ainda, casos em que o responsável centraliza todo o controle e tratativas com as operadoras apenas em sua caixa de e-mail. Como este colaborador, por vezes, tem outras demandas que julga mais importantes, a gestão da telecom pode ficar em segundo plano, gerando onerosos gaps no processo.

Erro 4: Fazer gestão manual e/ou baseada em planilhas

Prática ainda comum a muitas companhias, este tipo de gestão aumenta significativamente a possibilidade de erros, já que depende, primordialmente, do preenchimento humano.

Erro 5: não dar a devida atenção à atualização de inventário

Para ter uma correta Gestão de Telecom, é preciso manter o inventário de linhas e aparelhos 100% atualizado e com os documentos de entrega e devolução dos ativos em dia.

Um inventário fiel à realidade é básico, é o que sustenta todas as decisões que deverão ser tomadas. Mas, se mal feito, poderá se tornar o maior vilão das operações e, consequentemente, dos resultados esperados.

A correta gestão das telecomunicações corporativas pode ser a diferença entre perda de dinheiro e ganho de produtividade, organização e lucratividade. Para muitos gestores, este é um fator que fica em segundo plano, mas não deveria: quem coloca na ponta do lápis – ou melhor, na tela do computador, utilizando uma solução tecnológica adequada – percebe o quanto a gestão bem feita de telecom pode trazer benefícios às operações e ao caixa das empresas.

Por Gabriel Machado

Via CIO

*Gabriel Iung Machado é diretor de Vendas e Sucesso do Cliente da LCG

Editor MDR

Você pode gostar também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *